'


 


Este site, fundado em maio de 2003, é elaborado por Marcelo Lefèvre, com a colaboração de Anderson "Cebolinha" Silveira, Arnaldo Marques Loureiro, Arthur Tolentino, Edson "Agnes Gold" Watanabe, Eduardo Bechara, Eduardo Garcia (EUA), Eduardo Silva, Felipe Passantino, Jaime Ballalai, Jô "Much Better" Garcia, Marco Antonio Vilalba, Milton Blay (Paris), Milton "Giorgio Vergano" Moreno Garcia Jr., Nixon "Grimaldi" Mendonça, Roberto Carlos Micka, Sergio "Clackson" Christianini, Samir Abujamra.

 

Se quiser receber esta coluna.
Contato

 

PPR NO FACEBOOK

Para participar clique aqui 

                     
Edição mensal - MAIO 2017                                                                                  
 

 
 

 

Sob nova direção

 

Para começo de conversa, sobre os recentes acontecimentos no Jockey Club de São Paulo, meses atrás até cheguei a imaginar a absurda situação caso não houvessem chapas concorrendo às últimas eleições. Jamais pensei, muito menos, que haveriam duas, como de fato houve.

Em vista do estado deplorável em que se encontrava a entidade, não caberia aos que amam o Turfe outra torcida que não fosse para a vitória da chapa oposicionista, daí a frase de Thoman Man que escolhi para nossa última edição, que aqui repito: "Uma das situações da vida mais cheia de esperanças é aquela em que estamos tão mal que já não poderíamos estar pior."

Vitoriosa a oposição, e levando em conta a total falta de informações e de transparência até então vigentes, minha certeza era que a primeira deliberação dos eleitos seria fechar as portas do Jockey, que funcionando (?) só dá prejuízos, e providenciar de imediato uma auditoria séria, geral e profunda, no mínimo para tomar conhecimento da situação e planejar as ações futuras, pelo menos aquelas de curto prazo.

 Pois bem, o que já soubemos é que o panorama encontrado foi de terra arrasada, muito mais grave e pior do que a mais pessimista avaliação poderia prever.

 Consertar um avião que está caindo, no ar, é acreditar em milagres. Promover uma festa neste avião então, beira à loucura.

Espero sinceramente estar enganado e faço minhas as palavras de Chaplin citadas abaixo.

Mas como, até prova em contrário, acredito na maioria das pessoas que assumiram este tremendo desafio, estou por meio do PPR dando minha modesta e gratuita colaboração para a ressurreição do JCSP, prestigiando e divulgando o GP São Paulo por meio deste lindo cartaz que abre a edição, produzido pelo nosso webdesigner Eduardo Silva, a quem publicamente agradeço.

 E finalizando como de hábito, lembro que não deixem de acessar a página do PPR no Facebook.

  

'Que os vossos esforços desafiem as impossibilidades,
lembrai-vos de que as grandes coisas do homem foram conquistadas do que parecia impossível
'

(Charles Chaplin)

 

Tema Musical  

A primeira dama do jazz. Assim era conhecida Ella (Jane) Fitzgerald, que completaria 100 anos no dia 25 de abril. Depois de uma infância conturbada, quando chegou a ser presa, Ella começou sua carreira como crooner aos 17 anos. Com um timbre de voz incomparável e um raro poder de improvisação, tornou-se referência mundial como vocalista, ganhando nada menos do que 14 prêmios Grammy. Com sérios problemas de diabete, teve as duas pernas amputadas em 1993 e quase ficou cega. Morreu três anos após, aos 79 anos.

O PPR escolheu dois dos seus melhores momentos em estúdio: Stella By Starlight (Washington/Young) que vocês ouvirão clicando em tema musical e Cry Me a River (Hamilton) clicando aqui.

Nas fotos abaixo, vemos Ella ao lado de Marilyn Monroe, Frank Sinatra & Count Basie, Duke Elington e Louis Armstrong. (Colaborou Jô 'Much Better' Garcia)
 

}


 


 



Você Sabia?

Chico Bento é um 4 anos filho de Vettori e Linda Regina (FR), por Linamix, criação TNT e propriedade do Stud J.F., que disputará com ótimas chances de vitória a 3ª prova da domingueira carioca, pilotada por L. Henrique com treinamento a cargo de V. Nahid.

Chico Bento é Francisco Antônio Bento, personagem principal da Turma do Chico Bento, criada pelo cartunista brasileiro Maurício de Sousa. Chico nasceu em 1961, inspirado em um tio-avô de Maurício, morador de Santa Branca no Vale do Paraíba, São Paulo, e gosta de pescar, trabalhar na roça na Vila Abobrinha, roubar goiabas do Nhô Lau, e seus animais de estimação são Malhada, Bigodes, Geninerdo, Fido, Ataliba, Barnabé, Torresmo, Giselda, Alazão e Teobaldo. Quem nunca nunca comprou uma revistinha do Chico Bento para ler para os filhos ou netinhos? Cliquem aqui e matem as saudades deste simpático caipira.

 

Moda Turfe 

Quem me conhece e/ou me acompanha sabe que não curto turfe norte-americano, mas um Kentucky Derby confesso que assistiria com o maior prazer, porque além da prova em si, sempre interessante, também acho Churchill Downs muito bonito. Em paralelo, e sem termo de comparação com a Europa e a França que conheço bem, vale ressaltar que ninguém melhor que os americanos sabem promover e faturar em cima de um evento como este, inclusive comercializando dezenas e dezenas de produtos e lembranças, algumas das quais selecionei nesta matéria. Quem tiver interesse em conhecer o site que apresenta e vende todos estes produtos, me procure que passo o link. Se alguém que for me puder trazer uma, melhor ainda.

 








 











Pelo mundo do turfe I

Informa nosso colaborador Samir Abujamra que a temporada clássica vai começar na Europa, e como sempre, a expectativa é grande. Aidan O'Brien tem duas "feras" para as primeiras provas da Tríplice Coroa. Ele pretende mandar para a França o invicto Caravaggio (Scat Daddy) para os 1600 metros da Poule d'Essai des Poulains em Deauville dia 14/5, já que considera seu pupilo Churchill (Galileo) a força dos 2,000 Guineas em Newmarket, dia 06/5. O'Brien diz não pretender colocar os dois companheiros de farda ( Michael B. Tabor - Mrs. John 'Susan' Magnier - Derrick Smith) frente a frente agora.

Caravaggio mostrou ser muito corredor ao vencer as quatro provas que disputou aos dois anos, no entanto, teve uma distensão muscular que atrasou os planos. Churchill, por sua vez, correu seis, ganhou cinco, e deverá ser o favorito da prova.

Vocês gostariam de ver estas duas "feras" correndo em 2016? Então cliquem aqui e assistam Caravaggio atuando no Keeneland Phoenix Stakes (Group 1) disputado em Curragh; e cliquem aqui para verem Churchill em ação no Tyros Stakes (Group 3), em Leopardstown.
 

Pelo mundo do turfe II

Nosso folclorico e bizarro colaborador Argemiro do Bom Retiro, também conhecido como Marco Antonio Vilalba, é um admirador ardente do turfe argentino (além do francês), e como tal sempre que possível prestigia os principais eventos em Palermo, como será o caso deste interessante festival que acontecerá no feriado de 1º de maio, composto de 6 provas de G1, sendo a principal a primeira das listadas abaixo.   

 

• GRAN PREMIO REPÚBLICA ARGENTINA (G1) - INTERNACIONAL - 2000 METROS
Todo Caballo 3 años y más edad. Bolsa de Premios $ 2.890.000.- Al 1º $ 1.700.000.-

• GRAN PREMIO CRIADORES (G1) “Copa Breeders’ Cup Distaff” - 2000 METROS
Yeguas de 3 años y más edad. Bolsa de Premios $ 1.105.000.- A la 1ª $ 650.000.-

• GRAN PREMIO MONTEVIDEO (G1) - 1500 METROS
Potrillos nacidos desde el 1º de Julio de 2014. Bolsa de Premios $ 765.000.
Al 1ª $ 450.000.-

• GRAN PREMIO JORGE DE ATUCHA (G1) - 1500 METROS
Potrancas nacidas desde el 1º de Julio de 2014. Bolsa de Premios $ 765.000.
A la 1ª $ 450.000.-

• GRAN PREMIO CIUDAD DE BUENOS AIRES (G1) - INTERNACIONAL - 1000 METROS
Todo caballo de 3 años y más edad. Bolsa de Premios $ 935.000.- Al 1º $ 550.000.-

• GRAN PREMIO DE LAS AMERICAS - OSAF - COPA EDUARDO S. BLOUSSON (G1) -
INTERNACIONAL - 1600 METROS
Todo caballo 3 años y más edad. Bolsa de Premios $ 765.000.- Al 1ª $ 450.000.-

 

Como por ocasião da última edição do Nacional pedi ao Argemiro que tirasse algumas fotos do evento para publicarmos aqui no PPR, e ele só tirou fotos da praça de alimentação, desta vez não pedi nada, quem sabe assim ele tire alguma foto de cavalo ou do padoque. Aliás minto, a única encomenda que fiz ao turfista foram dois ou três vidros deste maravilhoso dulce de leche Abuela Goye, da Patagonia, só espero que ele não me apareça com algumas latas de leite condensado Moça.

Para ver o programa completo do festival em Palermo, cliquem aqui. Jóqueis brasileiros estão todos, com exceção de J. Ricardo em recuperação. A Domingos é o personagem do cartaz abaixo.




 

Fotos que marcam

O hipódromo da Gávea é um dos mais bonitos que já conheci, e esta foto da jovem Daniela Bartoli, é a mais linda que já vi, realmente emocionante, e atentem para um detalhe, este 'pontinho' branco no alto à esquerda, não é "pontinho" nem defeito da foto, é uma estrela mesmo! Imagino que Daniela, médica veterinária do Jockey Club Brasileiro seja, como eu, simplesmente uma fotógrafa amadora, portanto merecedora de mais elogios ainda, PARABÉNS. Eu com minha modesta Sony, não costumo arriscar por exemplo a tirar fotos de cavalos correndo, as poucas que tirei saíram horrorosas, mas paisagens e pessoas algumas vezes acerto, como nesta imagem do também lindíssimo hipódromo de Saint-Cloud, em Paris. Espero pelo menos formar a exata com a Daniela.




 

Coisas do Brasil

O tema desta semana das charges do PPR é esta absurda paralização que aconteceu no País nesta sexta-feira, que nem pode ser chamada de greve, porque para mim greve é de trabalhadores, não de sindicatos, nem de pelegos ou vagabundos. 








 

Direto de Paris

Área 

Macron = Le Pen? 

 

Tem gente achando que não há diferença entre o centrista Emmanuel Macron e a xenófoba populista Marine Le Pen. Será mesmo?

Vejamos:

Nesta sexta-feira, a oito dias do segundo turno da presidencial francesa, a segunda Guerra Mundial ocupou o centro do duelo. A Frente Nacional, partido de Marine Le Pen, foi obrigada a expulsar seu presidente interino, acusado de declarações negacionistas, enquanto Emmanuel Macron viajava a um povoado marcado por um massacre nazista.

Jean-François Jalkh, que foi nomeado na segunda-feira presidente interino da Frente Nacional (FN) depois de Le Pen afastar-se temporariamente para se dedicar completamente ao segundo turno da campanha eleitoral, foi substituído pelo eurodeputado Steeve Briois, que por sua vez foi indiciado por incitação ao ódio.

Em declarações publicadas em 2005 em uma revista universitária, Jalkh militante de extrema-direita de 59 anos, próximo do nazi-fascista Jean-Marie Le Pen, evocou a "seriedade e o rigor" do argumento dos trabalhos do universitário negacionista Robert Faurisson, condenado diversas vezes por ter negado a realidade do Holocausto durante a Segunda Guerra Mundial. Jalkh negou a existência das câmaras de gás nos campos de extermínio.

Desde que assumiu as rédeas da Frente Nacional, Marine Le Pen tem se esforçado para maquiar a imagem polêmica do partido, por muito tempo alimentada pelo antisemitismo de seu pai, Jean-Marie. O problema é que o antisemitismo está no DNA do partido.

Questões históricas já ocuparam o debate político durante esta campanha, quando Marine Le Pen afirmou, no início de abril, que a França "não era responsável" pela chamada "rafle du Vel' d'Hiv'", que levou à deportação de 13 mil judeus sob as ordens do governo francês, em julho de 1942. Para ela, a França não foi responsável, mesmo se os 13 mil judeus (dentre os quais um terço de crianças, além de mulheres e velhos) foram presos e deportados por 7 mil policiais franceses auxiliados por milicianos, sem ajuda de um único alemão.

Uma página inteira, publicada na sexta-feira pela Associação de Filhos e Filhas dos Judeus Deportados da França no jornal Libération, recorda o passado para alertar sobre o futuro: "FN em 2017? Não, jamais. Contra Le Pen, vote Macron".

Coincidência do calendário, o centrista Emmanuel Macron visitou nesta sexta-feira à tarde Oradour-sur-Glane, uma pequena localidade do centro da França onde uma unidade da Waffen SS massacrou 642 habitantes, em 10 de junho de 1944.

Como se nao bastasse, a Justiça da França abriu uma investigação contra o novo presidente interino do partido ultranacionalista Frente Nacional (FN), Steeve Briois, por incitação ao ódio. Além de Steeve Briois, será investigado também David Rachline, diretor de campanha da candidata Marine Le Pen, que concorre à Presidência da França.

Você vê alguma diferença entre Macron e Le Pen?

Eu vejo...

 


Correspondente em Paris há 36 anos, Milton Blay, autor do livro "Direto de Paris, Coq au Vin com Feijoada" pode ser ouvido em boletins diários nas rádios BandNews FM e Bandeirantes AM.

 


 

Futebol

Seguindo a linha de nossa última edição, vamos começar comentando o futebol pela ordem de importância dos torneios: Liga dos Campeões, Libertadores, Copa Sul-Americana, Copa do Brasil e Paulistão.

Sobre as quartas de final da Champions cujas partidas aconteceram neste mês de abril, acertei que passariam Mônaco e Atlético Madrid e errei Barcelona e Bayern, e falhei  mais ainda afirmando que o campeão seria o time de Munique, já desclassificado, embora graças à tradicional 'mão leve' que costuma ajudar o Madrid. Diante das semifinais que teremos pela frente, meu palpite, e minha torcida, é pelos francêses do Mônaco, que enfrentarão a Juve, e passando disputarão a final com o vencedor entre os espanhóis, que não arrisco a palpitar.

Em relação à Libertadores continuo achando que dos clubes de fora de SP passarão Botafogo, Flamengo, Atlético MG, Grêmio e acrescento o Atlético PR, e a Chapecoense, conforme eu previa, ficou no caminho. Sobre os paulistas comento abaixo nas respectivas notas.

Sobre a Copa Sul-Americana já aconteceram os jogos de ida dos brasileirose e contiCnuo achando que passam Corinthians, Gimnasia, Sport, Cruzeiro, São Paulo e Fluminense. Os confrontos da 2ª fase serão definidos por sorteio somente no mês de junho, quando termina a primeira fase.

Acabei de perceber que na edição anterior esqueci de comentar sobre a Copa do Brasil, talvez por ato falho, já que meu time caiu fora depois de conseguir a façanha de perder para o Cruzeiro em casa com um gol contra de seu artilheiro Pratto e outro do perna-de-pau Hudson emprestado para o adversário, espero que não volte nunca mais. Já o Corinthians fez vexame pior, foi eliminado em casa nos pênaltis para um time de série B.

Sobre o Paulistão, comento abaixo nas notas sobre os clubes paulistas.

 

Fechando a seção, três bizarras e recentes simulações, a primeira do gandula da arena BNDES; a segunda do ótimo zagueiro colombiano do Palmeiras Mina; e a terceira deste violento, mau caráter e incompetente Antonio Carlos Zago, que eu me nego a chamar de técnico. Cliquem sobre cada negrito para revê-las. 

Santos

Pelo Paulistão, o 'Peixe' perdeu a partida de ida contra a Ponte Preta com previmos, mas não reverteu no jogo da volta perante sua torcida no Pacaembu, foi eliminado. Na Libertadores vai passar, mas não vai longe. 

Palmeiras

Pelo Paulistão o time passou fácil pelo Novorizontino como previmos, mas escorregou feio na semifinal contra a Ponte. Pela Libertadores, após a batalha no Uruguai, garantiu a passaem para a próxima, mas deverá ser eliminado do torneio no mata-mata, e contra outro time brasileiro. 

Corinthians

O Timão foi eliminado da Copa do Brasil como comentamos acima, mas passou pelo São Paulo no Paulistão, e em condições normais deverá ser o vice-campeão, porque a Ponte Preta tem mais time. Mas como nem sempre as 'condições' são normais quando se trata de Corinthians, é mais prudente aguardarmos o primeiro confronto em Campinas. Dependendo do resultado, a fatura estará liquidada.


 

São Paulo

O São Paulo foi eliminado da Copa do Brasil e do Paulistão porque perdeu os dois confrontos em casa por 0x2, portanto não tem do que reclamar. Agora é preparar-se para prosseguir na Sul-Americana e tentar chegar na zona de Libertadores no Brasileirão, de preferência livrando-se de alguns jogadores inúteis como Neilton, W. Nem e Wesley, e trazendo mais algumas promessas, como por exemplo Morato, que veio por empréstimo do Itauno e leva jeito de dar samba. 


Apoio produção do Pega Pelo Rabo:

MARCELO LEFÈVRE
Consultor em RH

Currículos, entrevistas e seleção de  profissionais


Apoio divulgação do Pega Pelo Rabo:


O ponto de encontro da inteligência com a sensibilidade.