Campeões

 


Este site, fundado em
maio de 2003, é elaborado por
Marcelo Lefevre,
com a colaboração de
Anderson "Cebolinha" Silveira, Arnaldo Marques Loureiro, Edson "Agnes Gold" Watanabe, Eduardo Garcia (EUA), Eduardo Silva, Felipe Passantino, Jaime Ballalai, Jô "Much Better" Garcia, Milton Blay (Paris), Milton "Giorgio Vergano" Moreno Garcia Jr., Nixon "Grimaldi" Mendonça, Roberto Carlos Micka, Sergio "Clackson" Christianini,
Samir Abujamra.

Patrocinadores:
 Coudelaria F.B.L., Haras Dilema, Haras Moema, Haras Regina, Haras Tango, No Fear Stud, Stud Astor MM,
  Stud Casablanca, Stud Champion Spirit, Stud Daltex, Stud Figuron e Varanda, Stud Giovanna e Marcelo, Stud Miss Kin, Stud Nicholas e Enrico Jarussi, Stud Quintella, Stud Turf Paixão, Stud Vale dos Reis, Thomas Weda Spalding.


Se quiser receber esta coluna
Contato

 

PPR NO FACEBOOK

Para participar clique aqui 

  
                            Edição atual: nº 161                                                                                         Edição anterior:  nº 160     

 

 
 

 
Várias e várias

 

Semana passada tivemos um problema técnico que nos impediu de enviar o PPR para nosso mailing de assinantes, que infelizmente ainda não foi totalmente resolvido, de modo que pedimos desculpas a todos e sugerimos que se possível acessem diretamente o site pelo endereço www.pegapelorabo.com.br, ou pela nossa página no Facebook, aqueles que nela estão aceitos, é claro. Este problema me obrigou a fazer algo que há muito tempo não fazia, checar quem foram os primeiros que acessaram logo que o site entrou no ar, e como sempre aconteceu desde que o PPR existe, entre eles achei gente da pior espécie, diversos que inclusive já me ameaçaram, me processaram, outros que não me olham na cara, enfim, isto para mim não representa surpresa alguma, faz parte. A propósito, aproveito para repetir o que já escrevi várias vezes, há muito tempo não perco meu tempo lendo o que não me interessa, e ainda bem que ninguém mais me manda mensagens com o que não me interessa.

Nesta edição notícias sobre o fim da 'novela' Chácara do Ferreira/Prefeitura de São Paulo, importante matéria de nosso colaborador Milton Blay, cujo conteúdo endosso integralmente, e interessante material sobre o turfe nos Estados Unidos enviado pelo turfman e amigo Percival Baptista Luz.

E volta do Brasileirão, é claro! Eu não aguentava mais esta Copa! 

 


"Somos uma nação de humilhados e ofendidos,
pois o País é dominado por ladrões de galinha e batedores de carteira"
(Arnaldo Jabor)
 

 

Tema musical  

Entramos na terceira rodada de Chico Buarque 70 anos, e minha escolha foi a canção Até Pensei, letra romântica e apaixonada que remete às fases infantil adolescente de Chico, que residia no bairro paulistano do Pacaembu, presumidamente próximo de algum bosque, bem como da casa de alguma amada.

O segundo tema Vai Passar, de uma fase mais madura e politizada do compositor, é um incrível samba de protesto em cuja letra ele, e só ele, consegue encaixar o 'palavrão' paralelepípedo. Esta escolha foi do titular do Haras Regina e Presidente da ABCPCC Sergio Coutinho Nogueira, a quem agradecemos. Cliquem aqui  e relembrem a samba.
 

Você sabia?

Temuco é um alazão 3 anos por Linngari (IRE) e Tequila Shake, por Choctaw Ridge (USA), de criação do Haras F.M.S. do querido turfman Dr. Fernão Moraes Salles e propriedade do Stud Boa Estrela. Abrindo a sabatina paulistana com direção da excelente Josiane Gulart e treinamento de Mario André, poderá perfeitamente surpreender os favoritos no Pick 3, e com bom rateio.

 

Temuco é uma das cidades mais turísticas do Chile, localizada a 670 km ao sul de Santiago. Fundada em 1881, com população aproximada de 300 mil habitantes, a cidade foi a terra dos mapuches, que resistiram à conquista espanhola, mas acabaram cedendo a um acordo. Até hoje, a economia da cidade e da região é baseada na produção agropecuária e florestal. Há muitas plantações de pinus e eucaliptos e a cultura tem muitas marcas dos povos mapuche, alemão e chileno. Além disso, o turista pode visitar vários museus, há muitos objetos feitos em prata mapuche e a culinária baseia-se em pratos alemães e também nos alimentos que são consumidos pelo povo local, temperados com a famosa e saborosa pimenta merkén.

Temuco também é a cidade na qual Pablo Neruda, poeta, viveu sua infância e escreveu diversos poemas, muitos sobre a chuva, apesar de a cidade não ser a mais chuvosa do Chile. Em Temuco também podem ser vistas muitas casas com tetos de zinco. No verão, os locais de lazer são os lagos que ficam nos arredores da cidade, como o Villarica e o Puerto Saavedra.

Dentre as demais atrações da cidade podem ser citados o Morro Ñielol, o Mercado, o Museu Regional e a Casa da Mulher Mapuche. O Morro Ñielol está a apenas cinco minutos do centro da cidade e é um local de vegetação extensa e preservada. Com 90 hectares, 60% das espécies são nativas, destacando-se a flor nacional do Chile, o copigue. Além disso, foi na base deste morro que os chilenos e o povo mapuche assinaram o acordo de paz em 1881. No local, há cinco trilhas para caminhadas e local para descanso e camping.

 

Clique aqui  para ver diversas fotos de paisagens de Temuco.

 

                     

 

Devagar com o andor, que o santo é de barro

Boas noticias no pacote fechado entre o Jockey Club de São Paulo e a Prefeitura Municipal. Haverá um "encontro de contas" entre o valor a ser fixado por perícia judicial pela desapropriação da Chácara do Ferreira, e a dívida do Clube relativa ao IPTU. Esta dívida hoje está por volta de 133 milhões de reais, o valor venal da Chácara é de aproximadamente 170 milhões, e o terreno teve avaliação da Prefeitura em torno de 64 milhões. Sendo a fixação pericial de importância superior à dívida, o Jockey terá um crédito a seu favor para ser utilizado no pagamento de IPTUs futuros. Sendo ele inferior, o débito continuará sendo saldado em parcelas. Importante que fique claro que a transação com a Chácara do Ferreira não vai gerar caixa para o Clube. 

O que vai gerar caixa são os títulos chamados TDC´s, sobre os quais já comentamos em edição anterior, que serão fornecidos pela municipalidade ao JCSP como compensação pelo tombamento total da área onde se situa o hipódromo, de valor estimado bastante elevado, e que serão futuramente negociados, "em lotes" pelo Clube, junto ao mercado imobiliário. É boa a noticia? Sim, é! O Jockey Club estará "colocando dinheiro pelo ladrão"? Não!

Portanto muita calma nesta hora aos senhores proprietários e profissionais que já estão imaginando uma farta elevação de prêmios, obras majestosas nas dependências sociais e esportivas de Cidade Jardim, etc, etc, etc. Vamos devagar que a novidade, embora muito positiva, passa longe de estar chovendo dinheiro nos cofres do Clube.
 

Lá pelos lados do Tarumã

Notícias vindas do Paraná dão conta que o Diretor do Jockey Club Ricardo Cwikla esteve esta semana em Brasília em reunião bastante produtiva com técnicos do MAPA, protocolou toda documentação requisitada pelo órgão, e os entendimentos com o Ministério estão bem avançados para o retorno das corridas. Nossa torcida é para que tudo volte ao normal rapidamente e possamos ter um grande GP Paraná em 22 de setembro, com a cobvertura de sempre do PPR.
 
 

 

O campeão voltou

Continua galopando fácil nosso catedrático, e sem cai-cai! Na semana que passou os acertos foram Caçarola (2,8), Indreams (1,9), Brilliant King (1,6) e Hombre Alado (1,80), além dos placês de Fernando (1,2), Sib Lion (1,2), George Sand (1,1) e Moving Along (2,0). Para esta semana, seguem abaixo as indicações.
 

 

CIDADE JARDIM


Sábado - pistas programadas

1º páreo - A exata 26 de Galanteador (2), agora na sua turma, e Ukrainian Times (6), que volta para sua pista.

6º páreo - A chamada enfraqueceu para Havana Club (9), principalmente na grama leve. Pule boa.

9º páreo - Friday Acteon (3) possui bons trabalhos, largando junto vai vencer.

Domingo - pistas programadas

3º páreo - O ritmo veloz vai favorecer a atropelada de Bonce (4).

6º páreo - Visitando o claiming desfalcado de valores, Mr Mellon (3), para a alegria de Zé Antunes e Zé Maria, é ponto certo no Fast 6.
8º páreo - New Promise (6) na última teve prejuízos que provocaram sua derrota, agora na sua turma é o animal a ser batido.

Segunda Feira - pistas programadas

1º páreo - A dupla é a 26 de Eujásabia (2), que volta do Paraná acanchado, e Deep Throat (6) com ótimo retrospecto.

3º páreo - Voltando para sua distância habitual, Jo Soy Jo (8) é a boa dos concursos.

5º páreo - Longe dos prejuízos, Bush Gardens (7) aproveitando a ótima fase da equipe, é o animal a ser batido.

 

GÁVEA

 

Sábado - pistas programadas

1º páreo - Dom Ruinart (7) na última teve uma reta atribulada, volta para o km onde rende muito. Pode triplicar o capital.

3º páreo - Um bom fechamento para o Pick 3 inicial é Chantemerle (2), vai bem aliviada no peso.

Domingo - pistas programadas

6º páreo - A exata 76 de Marte (7), que terá corrida favorável e vai pegar o pontão vencendo com firmeza, e Quality State (6), bem colocado nesta chamada.

7º páreo - A turma enfraqueceu para Beautuful Point (1), que aprecia a distância alongada.


Segunda Feira

6º páreo - Girador (5) de lasix, volta para pista de areia onde rende mais. Pule boa.

9º páreo - Grape Marjori (4) despencou de claiming, sua chance é enorme.

10º páreo - Na pista de areia e bem aliviado no peso, Just For Today (2) vai encerrar a noturna com uma pule interessante.

 


Clackson na companhia do nosso chargista Arnaldo Loureiro
 

 

Direto de Londres

Um minuto de reflexão - É surpreendente notar como todo conflito envolvendo Israel atinge as vísceras, deixando os cidadãos comuns desprovidos de razão. O simples nome Israel tem uma carga emocional digna de ser estudada pelos psicólogos sociais. Eu não sou daqueles que veem antissemitismo em cada palavra pronunciada contra Israel ou contra o seu governo. Durante anos militei no Movimento Paz Agora, por dois Estados - um israelense, outro palestino - vivendo lado a lado, em paz, dentro de fronteiras seguras. Um sonho que hoje, infelizmente, acredito ser impossível a curto e médio prazos. Mesmo assim, me nego a parar de sonhar, pois como disse André Malraux, em política só a utopia interessa.

O conflito atual na Faixa de Gaza é o exemplo típico do sentimento exacerbado que toma conta das pessoas quando Israel está envolvido. No caso presente, a condenação de Israel ganhou tal dimensão que não deixa espaço para qualquer análise um pouco mais serena... e séria. O governo de Benjamin Netanyahu é visto como satanás, cujo único objetivo é destruir o povo palestino.

Há pouco, conversava no ar com o apresentador da BandNews, Eduardo Barão, e informava que o Hamas havia interrompido a trégua estabelecida, de cinco horas, lançando novos foguetes contra Israel. Foi quando o convidado que se encontrava no estúdio, um ex-ministro, comentou: - Parece que Israel não quer que os palestinos morram de fome, prefere que morram pelas armas. Isso mostra que o nosso interlocutor nem sequer registrou o que eu havia dito, ou seja, que o Hamas havia desrespeitado o cessar-fogo, não Israel.

Esta reação é muito comum quando se trata do Estado hebreu. As pessoas, que não ousam se manifestar sobre outros conflitos, opinam sobre esse com o coração, evitando olhar para o outro lado. Esse simples olhar, mesmo de raspão, permitiria ver que em Gaza estão os islamitas do Hamas aliados às facções armadas da Jihad Islâmica. O Hamas, que controla o território, é um movimento terrorista, assim reconhecido pela comunidade internacional, que defende em seus estatutos a destruição de Israel. E graças às armas desenvolvidas com a ajuda do Irã e do grupo libanês Hezbollah, tem condições hoje de atingir com seus foguetes e mísseis qualquer ponto do território israelense. Apesar de uma trégua, de 2012, diariamente são lançadas dezenas de foguetes contra Israel, obrigando as pessoas a se refugiarem nos abrigos. Elas têm 30 segundos para chegar ao abrigo mais próximo. E isso dura anos e anos, dia após dia. Os brasileiros do Kibutz Bror Hayil são vítimas privilegiadas desses ataques.

Li aqui e ali, críticas com relação ao uso desproporcional da força por Israel. Será então que Jerusalém deveria responder aos foguetes com foguetes da mesma potência e alcance? Correndo o risco de poder perder a guerra? Isso seria proporcional?

Esta pergunta absurda tem um único objetivo: mostrar como é ridículo comentar uma situação de conflito com as vísceras.
Israel não é bonzinho, o Hamas tampouco. Em cada conflito do gênero Israel comete crimes abomináveis. O Hamas também. Basta lembrar que desta vez a gota d'agua foi o assassinato de três jovens judeus, seguido da morte de um jovem palestino, queimado vivo por vingança. A diferença é que os assassinos do jovem palestino foram presos e serão condenados. Enquanto os dos três israelenses não foram sequer procurados pela polícia palestina. Quanto a nós, vítimas da guerra de propaganda, aqui vai um convite: que tal parar um minuto para pensar antes de julgar? o conflito mais complexo da história talvez mereça esse tempo de reflexão. Um minuto apenas. Só a paz pode trazer segurança. O problema é que hoje ela não interessa a nenhuma das partes envolvidas.
 

 

Correspondente em Paris há 35 anos, Milton Blay pode ser ouvido em boletins diários nas rádios BandNews FM e Bandeirantes AM. Além do PPR, escreve semanalmente no site Por Dentro da Midia e no Jornal Metro.
 

Vai dar problema

Um frequentador do prado que pediu para que seu nome não fosse divulgado, me garantiu que já fez a denúncia junto ao Portal da Lei Antifumo, e que brevemente a fiscalização visitará Cidade Jardim para multar o Jockey Club. Nunca é demais lembrarmos que é proibido fumar sob a marquise das arquibancadas, como está fazendo o individuo na foto, e fazem dezenas de outros fumantes, alguns inclusive nos camarotes localizados no terraço superior.
 


 

Lá pelos lados do Sul

Graças ao nosso colaborador Anderson 'Cebolinha' Silveira, o PPR mais uma vez se fará presente em Pelotas nos dias 19 e 20 de julho quando o Jockey Club local realizará o festival do 84º GP Princesinha. Serão sete provas, três no sábado e quatro no domingo, o principal páreo será disputado em 1900 metros em homenagem ao ex-presidente Carlos Mazza, e dele participarão onze competidores. Será um páreo muito equilibrado, e os indicados do 'Cebolinha' são Alegoria e Hidramático, com Jogo Do Bem completando a trifeta. A premiação ao primeiro colocado será de R$ 3.000,00.

Mais uma vez as provas serão transmitidas via internet pelo site do próprio Jockey Club de Pelotas e do JCRGS. No futuro as reuniões na Tablada serão também transmitidas via internet, o que certamente agradará os turfistas.

Em nossa próxima edição a reportagem completa do evento, com resultados e fotos exclusivas.
 


 

Pra que facilitar? 

Se já não não bastassem as precárias instalações do JCSP, a péssima frequência, nenhum conforto, gente fumando em local proibido, aparelhos de televisão caindo aos pedaços, atendimento problemático, agora quando os animais fazem o cânter e o apostador quer conferir os rateios, eles não aparecem mais na tela, como comprova a foto que tirei por ocasião do último páreo da noturna. Está difícil gostar de turfe em São Paulo.
 


 

Fazendo falta

Quando comprei o apartamento onde moro, minha filha veio me visitar e me perguntou assim, de sopetão: - Pai, você escolheu morar aqui por causa daquela agência do Jockey que tem ali na Rua dos Pinheiros? É claro que não, foi apenas uma agradável coincidência, já que passei a frequentar o local e ali fiz inúmeros amigos, inclusive a proprietária Sandra e sua irmã Ieda (na foto com o namorado e são-paulino Toninho), que tive o prazer de rever esta semana aqui no barzinho da esquina. Infelizmente a agência não existe mais, quebrou por conta de dívidas de apostadores irresponsáveis, alguns dos quais continuam frequentando as corridas como se nada tivesse acontecido. Uma pena, lamentável. 
 


 

Turfe de primeiro mundo 

Nosso amigo de longa data Percival Baptista Luz, com nobre filiação de turfistas - Elihu Luz (falecido em 1997) e Irce Baptista Luz (veterinária) - nos remete interessante material, que apresentamos a seguir:

"Marcelo, conforme falamos, semanas atrás estive em Las Vegas uma semana antes do Belmont Stakes, terceira prova da tríplice coroa americana de potros, disputada em Nova York, e me estendi por mais uma após o evento. Quando nos cassinos americanos, costumo ficar nas salas de turfe, onde são transmitidas corridas diariamente de vários hipódromos pelo país. Normalmente essas salas contam com 2 ou 3 guichês de apostas onde se pode jogar, tendo ao lado outras salas onde se pode apostar em outros esportes como beisebol, basquete, futebol americano, etc.. Nos noticiários, principalmente esportivos, sempre vi alguma noticia sobre o Belmont Stakes. Enfatizavam a possibilidade de terem após mais de 30 anos um tríplice coroado. Entrevistas com cronistas, com profissionais eram vistas frequentemente, junto com imagens das vitórias anteriores de Califórnia Chrome.

Sábado, 7 de junho, estava eu na tal sala e me chamou a atenção o número de pessoas que estavam apostando em filas enormes, algo que até então não tinha visto. Todos os hipódromos faziam referência e passavam entrevistas sobre a prova em Belmont. Imagens do hipódromo de NY cada vez mais cheio a medida que se aproximava a hora da corrida. Uma hora antes do páreo, os cavalos entraram para o cânter e fiquei pasmo com o número de pessoas no hipódromo, muitos com cartazes “GO CHROME GO”. As salas ao lado do cassino pararam de transmitir outros esportes e se concentraram na transmissão da prova. Olhei em volta e havia uma quantidade enorme de pessoas em pé, olhos fixos na televisão. Gente que veio das piscinas, que veio das mesas de jogo, dos quartos e muito mais. Me senti com se estivesse em pé assistindo um grande show de algum superstar. No guichê de apostas perguntavam como apostar, ficando claro que não eram turfistas, mas estavam ali pra conferir a performance do grande campeão. Os funcionários dos guichês pacientemente explicavam como apostar. Eu mesmo não me contive e apostei para torcer.

Quando deu a largada, houve uma exclamação geral por parte de todos. Naquele momento a grande maioria dos americanos, em todos os Estados, estavam grudados nas televisões. Durante a prova, foi colocada uma seta acima do cavalo California Chrome. Quando entraram na reta final dos 2400 metros eu já vi que ele não tinha ação pra ganhar, mas as pessoas continuaram gritando entusiasticamente até o disco final. California Crhome não ganhou infelizmente, mas eu imagino a reação de todos qual seria se tivesse ganho. Seria como um gol brasileiro na final da Copa do Mundo aqui no Brasil, que infelizmente não tivemos. Quando todos perceberam a derrota, foi uma tristeza generalizada. Ao meu lado pessoas choravam, a TV mostrava o pública em Belmont arrasado. Os responsáveis pelo cavalo totalmente amargurados. Uma tristeza generalizada.O dono de California, frustrado e no calor da derrota, declarou que jamais deveria ser permitida a presença de cavalos que não tivessem participado das duas primeiras provas da tríplice coroa. Levantou, apesar de absurda, uma polêmica. Nos dias seguintes, o noticiário americano mostrava imagens do dono do cavalo e como andava o julgamento da questão levantada. Assisti depois da prova na semana seguinte, pelo menos 20 matérias sobre o assunto.

O que vivi ali, eu que frequento o Jockey desde pequeno, foi fantástico. Meus pais, meus avós e eu, sempre tivemos cavalos de corrida com muita paixão. Aquela sensação de estar ali torcendo para a conquista de uma tríplice coroa, num clima geral pronto pra gritar e pular como num gol no futebol, há muito eu não sentia no turfe.

Ver novos turfistas surgindo, a maioria jovens. Ver o movimento de apostas na prova de muitos milhões de dólares. Ver que qualquer cidadão americano sabia quem era California Chrome, lamentei a diferença do nosso turfe. Lamentei muito mais ao ver que Bal A Bali havia ganho de maneira espetacular o Grande Prêmio Brasil no dia seguinte. Raciocine comigo. California Chrome estava tentando a terceira prova da tríplice coroa. Havia ganho 2 provas. Bal A Bali já era tríplice coroado. California perdeu competindo entre cavalos de sua geração. Bal a Bali ganhou competindo com cavalos de todas as idades. California deixou de ganhar 5 milhões de dólares. Bal a Bali ganhou R$ 400 000,00, equivalente a pouco mais de U$ 170 000 (cento e setenta mil). Quem no Brasil sabe quem é Bal A Bali? Não chega a 1% da população.

O turfe brasileiro perdeu espaço na mídia. Perdeu porque sempre fez propaganda de apostas. 'Betting de R$ 100 mil, Fast 6 de R$20 mil'. Não fez propaganda dos craques, das possíveis conquistas. Todos sabem quem é Tiger Woods, Michael Phelps, Michael Jordan, Chris Weidman, etc.. O turfe carioca ultrapassou o paulista depois do craque Riadhis. Muita gente nova foi vê-lo correr na época, conquistando novos adeptos.

A reconquista da mídia, com o renascimento do turfe com todo seu glamour e status,só pode se realizar através dos craques que forem surgindo. Fixador se foi e nada. Agora temos Il Dodge invicto e querendo mais chão. Boa oportunidade.".

 

Caro Percival, muito obrigado pela matéria, para mim que há anos acompanho ao vivo o Arco do Triunfo em Longchamp, e que já chorei ouvindo os franceses cantando a Marselhesa quando a invicta Zarkawa ganhou a prova, infelizmente seu relato não é novidade. Os americanos em matéria de marketing são imbatíveis, sem dúvida. Os ingleses, franceses, e até argentinos e chilenos talvez adorem mais o turfe. Para nós brasileiros apaixonados por corridas, sobrou o portão de embarque dos aeroportos.

Abaixo fotos de California Chrome para nossos leitores apreciarem este belo animal. Dizem que tomou uma pancada na largada e por isso fracassou, a última foto mostra como ficou seu casco direito. 
 








 


Argemiro no Itaquerão

Terminada a Copa, o folclórico e bizarro turfista Argemiro do Bom Retiro, que continua sumido do prado, foi nesta quinta-feira torcer pelo seu Timão no Itaquerão e voltou feliz, embora tenha chegado em sua mansão em Ribeirão Pires às 5h35 da manhã. Já sobre aquela tradicional acumulada de placês que ele faz semanalmente no Cristal, ainda não temos notícias, mas provavelmente, e como sempre, deve ter furado.
 


 

Um Café Por Uma Barbada e Rede Turfe na TV

O astro desta semana nos dois programas é o 'chapinha' Joemil de Souza, o "Rei das Bombas", que trajando uma elegante cartola indica como sempre aquelas pules estratosféricas no 'Café' com Karol Loureiro. No Rede Turfe na TV, que nesta edição apresenta a etapa final da reportagem “Código de Corridas”, envolvendo o capítulo medicação, além de uma entrevista com o treinador Roberto Morgado Neto, Joemil participa juntamente com o jornalista João Carlos Faro, Fernando Lopes e Jorge Ignacio. Cliquem aqui e vejam tudo pelo site do JCB.

Moda Turfe

E que tal este conjunto de taças para enfeitar o bar da casa dos turfistas, ideais para saborear um delicioso sorvete, quem sabe um vin de table (certo meu caro Celson?), ou mesmo uma cervejinha estupidamente gelada, enquanto se acompanha as carreiras? Não é uma boa pedida?  


 

Cruzando na frente

Semana de gala desta seção. Ganharam no Cristal Vingador Mascarado do Stud Casablanca (quarta foto) e Honorable Mon da Coudelaria F.B.L.; na Gávea Olympic Chilean do Haras Regina (quinta foto) e No Name do Stud Miss Kin; em Cidade Jardim Steinhaeger do Stud Nicholas & Enrico Jarussi (primeira foto), Whatever It Takes do Stud Astor MM (segunda foto), e Topmost de Thomas Weda Spalding (terceira foto). Nossos cumprimentos aos vencedores.
 










 

 

Joqueada da semana

J. Moura assinou 11 compromissos de montaria nas duas reuniões da semana passada em Cidade Jardim, ganhou com 3, fez 1 segundo, 1 terceiro e 2 quintos, descolocando-se em quatro oportunidades, inegavelmente um excelente aproveitamento e início de temporada para este Ap2. Sua vitória com Topmost de Thomas Weda foi de tirar o chapéu, espetacular! Clique aqui e reveja o páreo. 


 

Pixotada da semana

Não achei na semana que passou nenhuma grande pixotada que merecesse figurar aqui nesta seção, peço aos amigos turfistas que sempre que percebam alguma direção desastrosa ou estranha que me comuniquem para que eu possa avaliar, e se for o caso relatar. 

 

Bomba da semana

Que me desculpem seus responsáveis, mas Mr. Quero Quero vindo de dois últimos e dois penúltimos em distâncias e raias similares, e parado desde maio, só por um milagre poderia melhorar tanto e ganhar o terceiro páreo da reunião da última sexta-feira na Gávea. E não é que o milagre aconteceu e pagou 18,10?

 

Banho da semana

Nutcracker e Credenza arrebentaram com os apostadores na última semana em Cidade Jardim, o primeiro pagando 1,9 nem pedra fez, a segunda 1,7 saiu da quadrifeta. Se existem ocorrências veterinárias que justifiquem os fracassos, infelizmente o site oficial não informa.
 

 


 

Que País é esse?

Abro o jornal desta quarta-feira e dou de cara com a manchete: "Senadores criam sistema de reembolsos para assessores às vésperas da campanha", e nem preciso ler a matéria para entender do que se trata, aliás não preciso e nem leio, para não estragar o meu dia. Na quinta-feira, no mesmo Estadão vou direto na coluna da minha amiga Dora Kramer, intitulada "Gentil patrocínio", que no primeiro parágrafo diz:" Ficou assim combinado entre a Câmara e o Senado: daqui até as eleições não tem trabalho, mas tem salário integral de R$ 26.7 mil sem desconto de faltas".

É preciso dizer mais alguma coisa? Cambada de sem-vergonhas.
 





 

 

Copa 2014

Para encerrar o assunto Copa do Mundo, vocês sabiam que um dos melhores jogadores da Alemanha nos últimos anos, o meia de 25 anos Marco Reus, do Borussia Dortmund, que seria titular absoluto do time, só não veio para o Mundial porque sofreu uma lesão grave no último amistoso antes do torneio? E que na mesma situação está o volante Gundogan, também do Borussia, que também não veio por causa de uma contusão? E que Julian Drexler, meia de 20 anos do Schalke 04, que veio com o elenco mas teve poucas chances, é visto no seu país com um jogador capaz de chegar ao nível de Götze ou mesmo ultrapassá-lo? E que o volante Kramer, de 23 anos, do Borussia Monchengladbach, que entrou no lugar de Khedira na final e teve que ser substituído ainda no primeiro tempo porque levou uma pancada na cabeça, é tido como futuro craque? E que também no meio de campo começa a aparecer Emre Cam, que acaba de ser vendido pelo Bayer Leverkusen para o Liverpool? E que Samed Yesil, de apenas 20 anos, já faz muitos gols pelas seleções de base do seu país e hoje atua também pelo Liverpool, é nome certo nas futuras convocações? Em resumo, se esta turma toda viesse para o Brasil, os 7x1 que tomamos ficaria barato.

E fechando o tema Copa, mais uma seleção de charges para vocês curtirem, essa da empregada do Felipão então é sensacional!
 










 

Futebol

E finalmente recomeçou o Brasileirão! Nesta primeira rodada, que na verdade foi a décima, o então líder Cruzeiro de nossa amiga Subeida não teve dificuldade alguma para bater o Vitória por 3x1. Já o Fluminense de Jaime Ballalai que era o segundo na tabela, perdeu do Criciúma fora e passou para sexto. Corinthians de Claudio Dargevith e São Paulo do amigo Ica, venceram e são segundo e terceiro colocados respectivamente. E no rodapé da tabela temos o grande (?) Mengão de André Cunha ocupando a última colocação e já despontando como sério candidato ao rebaixamento.

No final de semana mais uma interessante rodada, com destaque para três partidas: Palmeiras x Cruzeiro, Internacional x Flamengo, e Fluminense x Santos.
 


 

Santos

Com um time recheado de jovens, o "Peixe" da viúva da cai-cai Sérgio Christianini bateu o Palmeiras na Vila por 2X0 e passou a ocupar a quinta posição na tabela. Tudo indica que no disco final vai chegar entre os dez primeiros.

 

Palmeiras

Já o Palmeiras do turfman Selim Nigri, recheado de argentinos inclusive o técnico, segundo os comentaristas que ouvi após a derrota frente ao Santos não terá vida fácil na sequencia do Brasileiro, e ao que tudo indica rapidamente estará rondando pelas imediações da ZR. Na minha modesta opinião, se conseguir permanecer na Série A já será motivo de comemoração neste ano do centenário.

 

São Paulo

Surpreendeu o Tricolor na volta do torneio, mesmo tendo enfrentado uma verdadeira 'galinha morta', o Bahia do meu amigo Nixon Mendonça, que como o Flamengo é também fortíssimo candidato a cair este ano. O segundo gol marcado na Fonte Nova, de autoria do estreante Alan Kardec, foi uma verdadeira pintura. A Chapecoense que se cuide na próxima rodada para não tomar um chocolate no Morumbi.


 

Corinthians

Sem convencer e jogando aquele tradicional futebol de resultados de Mano Menezes, o Timão finalmente venceu a primeira no Itaquerão, e quem esteve lá me assegurou que se o Colorado faz seu primeiro gol alguns minutos antes, engrossaria no final. Chamou-me a atenção a matéria no Estadão sobre o medo que já estão sentindo os vizinhos do Itaquerão com a volta da torcida e principalmente das chamadas 'organizadas' nos jogos pelo Brasileiro, no lugar dos coloridos, divertidos e educados torcedores de outros países que frequentaram o estádio durante a Copa. Sinto que até o final do torneio o alambrado estará instalado no estádio.

 

 

 
 


Apoio produção do Pega Pelo Rabo:

MARCELO LEFÈVRE
Consultor em RH

Currículos, entrevistas e seleção de profissionais


Apoio divulgação do Pega Pelo Rabo:


O ponto de encontro da inteligência com a sensibilidade.